Home Aconteceu

    0 221
    No dia 8 de abril aconteceu na sede do PROIDE o Grupo Vida Especial, com o tema Sempre é Tempo de Recomeçar.
            O PROVIDE (Programa Pela Vida sem Drogas) faz de três em três meses uma festa pra a entrega de certificados aos aconselhados que concluíram sua fase no programa, para festejar os aniversariantes do trimestre e para aproveitar e falar da instituição para visitantes convidados por familiares, amigos e até pelos conselheiros.
            Uma das formas de você cooperar com o Programa Pela Vida sem Drogas é sendo assinante do Cartão PROVIDE. Através dele você tem descontos em vários comércios de Cabo Frio, como postos de gasolina, auto escola, hotéis, comércios, odontologia e veterinária, além de ajudar a instituição.

      0 532

      Na quarta feira dia 13 de abril aconteceu a primeira palestra no Centro Social PROVIDE!

      O assunto escolhido tinha como objetivo cooperar com familiares na identificação e tratamento de um usuário de drogas na família.

      Os palestrantes Artur Valente e Niete Athaíde deram dicas bem práticas para cooperar na resolução do problema em discussão!

      A palestra contou com a presença de alguns familiares de pessoas que são atendidas ambulatorialmente no PROVIDE.

      Segue abaixo parte das dicas que foram compartilhadas:

       

      I – IDENTIFICANDO O PROBLEMA NA FAMÍLIA

      Se você está aqui é porque sabe ou pelo menos desconfia do comportamento de seu familiar.

      Apresentamos a seguir alguns sintomas que servem como fonte de observação para saber se o seu familiar  pode estar envolvido com drogas.

      1. Ele parece retraído, deprimido, cansado e descuidado com seu aspecto pessoal?
      2. Você o percebe hostil, agressivo, não cooperando com as normas familiares?
      3. Ele encontra dificuldades ou falta de diálogo com outros membros da família, vínculos desfeitos, atitudes violentas ou agressivas?
      4. Mudou radicalmente seu grupo de amizades?
      5. No caso de ser seu filho (a): Na escola, está com dificuldades com notas, professores e colegas, repetiu o ano ou abandonou os estudos?
      6. Perdeu o interesse por passatempos, esportes, hobbies ou outras de suas atividades favoritas?
      7. Houve mudanças visíveis no seu visual, como cabelo descuidado, roupas sujas, falta de higiene, etc.?
      8. Houve modificações nos seus hábitos de alimentação e sono?
      9. Usa desodorantes ou perfume para disfarçar algum cheiro?
      10. Já apresentou os olhos vermelhos ou pupilas dilatadas?
      11. Tem atitudes agressivas, violentas ou mentirosas frente às suas perguntas?
      12. Em sua casa faltaram objetos de valor? Seu filho tem a necessidade constante de dinheiro?
      13. Ele usa colírios constantemente e sem motivo aparente?
      14. Viu caixas de fósforos furadas no centro ou qualquer outro artefato (piteiras, cachimbos) que permitam fumar o cigarro de maconha, sem queimar os seus dedos e lábios?
      15. Já encontrou papel de seda ou papelote de cigarro artesanal nas coisas de seu filho?
      16. Tem conversas telefônicas ou encontros escondidos e com desconhecidos?
      17. Já percebeu um forte cheiro adocicado nas roupas, cabelo, carro, quarto, armário ou lençóis de seu filho?
      18. Já encontrou cartões de crédito, lâminas de barbear usadas, canetas plásticas sem carga, colheres tortas ou queimadas, espelhos ou pratos, seringas, torniquete de borracha entre as coisas de seu filho?
      19. O nariz de seu filho tem sangrado ou está constantemente com coriza?
      20. Ele apresenta manchas roxas de picadas de agulhas nos braços, pernas e pés?
      21. Ele apresenta manchas amareladas entre as pontas dos dedos polegar e indicador?

       

       

      II – TENHO UM USUÁRIO DE DROGAS NA FAMÍLIA, E AGORA?

       

      Essa é uma situação difícil. Antes de mais nada, mantenha a calma! Assim você vai pensar e agir melhor, certo? Depois, é hora de conversar com seu FAMILIAR.

      O melhor caminho é o do diálogo sempre!

      Observe as ocasiões mais apropriadas para conversar. A escolha desses momentos é muito importante. Uma boa hora para uma conversa franca é depois da ocorrência de algum problema causado pelo uso de drogas. Espere o efeito da droga passar e converse com calma, num ambiente mais reservado. Diga que está preocupado(a) com o comportamento dele(a), dê exemplos de situações ruins que conhece ou viveu pelo uso de drogas e reafirme que quer ajudá-lo(a) a procurar atendimento profissional.

       

      Passos importantes a se tomar:

       

      1. Não dramatize o fato. Encare-o com realismo e objetividade. Discuta-o com sua esposa (o) ou com alguém de muita confiança. Lamúrias, recriminações, agressividade, violência, não ajudam em nada. Às vezes, por querer evitar o pior, os pais falam coisas muito duras e nem sempre verdadeiras. Discursos exageradamente severos, amedrontadores e ameaçadores costumam não ajudar. Podem fazer os filhos se sentirem piores e com menos liberdade de se expressar em casa. A “pedagogia do terror” pode impedir conversas futuras.

       

      1. Tenha uma conversa franca, sincera e leal com seu FAMILIAR. Procure colocá-lo à vontade a fim de descobrir toda a verdade. Pergunte se ele(a) tem usado todos os dias, se consome sozinho(a) ou com alguém, se usa outras drogas… Um diálogo que demonstre interesse, preocupação, aproximação, e não julgamento, condenação, desespero. Ele precisa facilitar o contato e, posteriormente, a ajuda. Conhecer o que, de fato, está se passando é fundamental.

       

      1. Não rotule se familiar: chamando-o, por exemplo, de maconheiro, marginal, nem faça ameaças de expulsá-lo de casa, de interná-lo em hospitais psiquiátricos, comunidades terapêuticas ou de denunciar os seus colegas.

       

      1. Procure quais recursos sua comunidade dispõe para orientar a família e o(a) filho(a). Procurar ajuda é importante, inclusive para evitar alarmes desnecessários e facilitar o diálogo em casa.

       

      1. Procure dar todo o apoio necessário. Não basta fornecer-lhe a ajuda de profissionais, é necessário envolver também toda a família no processo terapêutico. Chegou a hora de mostrar para ele que os seus melhores amigos estão dentro de sua própria casa. Faça um mutirão familiar para apoiá-lo nessas horas difíceis que atravessa.

       

      1. Lembre-se que: as melhores armas que temos para combater o abuso de drogas são o amor, carinho, compreensão, diálogo e informação. Portanto: Use-as!

       

      1. Tenha fé na transformação dele: nos momentos de dificuldade ficamos mais sensíveis a recebermos ajuda das pessoas. Toda ajuda de pessoas capacitadas vai cooperar bastante porém o fundamental é se voltar para Deus. É o momento ideal para iniciar ou desenvolver um relacionamento com Deus. (versículo)

       

        0 303

         

         

        PROVIDE comemora 11º aniversário com show internacional 

        Foi um show para ninguém colocar defeito. Os amantes da boa música tiveram a oportunidade de participar da comemoração dos onze anos do Programa Pela Vida Sem Drogas-PROVID com o show internacional do cantor Dominic Balli, em Cabo Frio. O show da Banda de Reggae Tribo do Leão, de Cabo Frio, abriu a noite. A apresentação alegre e descontraída do grupo envolveu a plateia enquanto aguardava a atração internacional. Dominic Balli subiu ao palco esbanjando simpatia, talento e unção. Com ritmos criativos e uma mistura de sons melódicos com batidas contundentes, em letras de liberdade, amor e esperança, o show agradou ao público diversificado que foi ao PRROIDE.Dominic Balli é um cantor de soul, rock e reggae evangélico. Californiano nativo, Dominic escolheu identificar sua música como “CaliRockReggae”. Segundo ele “A arte é uma expressão de quem você é”. Dono de uma voz perfeita, Dominic cantou diversas músicas e levou o público a dançar no ritmo do reggae. Em um dos momentos mais marcantes do show, Balli contou o testemunho da sua vida: “Por dezesseis anos eu fui uma pessoa totalmente desprovida de esperança. Mas existe um amor que pode ir mais profundo do que todas as suas cicatrizes, de toda dor… o ser humano está sempre buscando algo novo e comigo não foi diferente, mas você nunca será satisfeito até que encontre Deus. Quero dividir algo com você neste momento: eu encontrei algo que satisfez a minha alma. Aos 16 anos eu tive um encontro com Jesus e a esperança que eu estava procurando, a paz, tudo aquilo que estava faltando em minha alma foi satisfeito e eu comecei a ouvir novamente e comecei a cantar. O fato de estar aqui hoje é loucura, é um milagre”, contou.

          0 453

          Aconteceu no dia 15/11/14 a terceira edição do Stand Up for life.

          Confira as fotos:

           

            0 272

            O PROVIDE realizou mais um trabalho de prevenção às drogas no dia 24 de setembro. A unidade escolar atendida desta vez foi o Colégio Estadual da Praia do Siqueira – Cabo Frio.

            Durante o turno da manhã e da tarde a Equipe do PROVIDE desenvolveu palestras e atendeu a alunos para esclarecimentos e intervenções.

            Mais uma ação do PROVIDE  de prevenção e combate as drogas.

            “Se o problemas é Drogas, existe solução”